quarta-feira, março 25, 2009

img da web
Passeando pela Memória III
O meu gosto por viajar sempre foi grande.
Hoje recordo as primeiras viagens - aventuras dos meus seis ou sete anos.
Confinada ao bairro que me viu nascer e ao curto trajecto entre o colégio e casa, provocou em mim o desejo de alargar horizontes por minha conta e risco.
Já tinha visitado todos os museus e monumentos mas ia sempre de carro com a família. Para mim tinha chegado a altura de partir à aventura.
Sempre fui do tipo de amadurecer ideias e de arranjar estratagemas para as pôr em prática. Há muito que passava os dias debruçada na janela a ver passar os elécticos que subiam e desciam a rua onde morava. Chegava a ter inveja dos miúdos de pé descalço que se penduravam na traseira, todos encolhidos para não serem visto pelo guarda-freios.
O meu pai era bastante permissivo e foi ele que me deu autorização para fazer a primeira viagem.
Fomos para a paragem que ficava em frente de casa e ele escolheu um eléctrico de circulação. Falou com o guarda-freios e fiquei encostadinha a ele, mesmo na frente do eléctrico.
Não me lembro se apanhei o "Estrela-Príncipe Real" ou o "Estrela-Gomes Freire" ou... , sei que a partir dessa tarde, ganhei autonomia para os meus passeios.
Quando podia, lá ia eu descendo vertiginosamente a Calçada da Estrela, olhando de soslaio para a casa do Salazar, Assembleia Nacional e iniciando a lenta subida da Calçado do Combro para desembocar com mestria no Camões. Sabia os percursos de cor, o sítio onde se devia mudar a agulha e jurava que era capaz de conduzi um.
Nessa altura, deixei de pensar que queria ser bombeiro para desejar ser guarda-freios.







8 comentários:

Maria disse...

Uma forma de "voar" baixinho, em cima dos carris...

:)

g disse...

Não ando de eléctrico há anos, também nunca andei muito, mas eles são bem apetecíveis.

Bjs

despertando disse...

Tenho verdadeira paixão por eléctricos.
Só hoje dei conta do teu regresso. :)
Deixo-te um beijo

casa da poesia disse...

"Queen of all the me, Radiant Light,
lifen-giving woman..."

...Lisboa...menina e moça...varina...pregão que nos vem á boca...ternura! bem-haja!

Multiolhares disse...

Existe um tempo para tudo até para uma criança descobrir novos trilhos
Bj

Anónimo disse...

Se recordar é viver, recorda-me e viverás; esquece-me quando te esquecer e nunca me esquecerás.Se um dia te disser que te esqueci,chora porque nesse dia morri!

Boo disse...

Gostei muito de ler estas memórias e recordações, ainda tão presentes em mim! :)

Gosto muito de, ocasionalmente, apanhar o 28 junto à basilica da estrela e seguir viagem até ao chiado...momentos sempre fantásticos! :)

Coisas de que gosto.... disse...

Também eu adoro andar de eléctrico embora não seja uma recordação de criança... na minha terra não havia :):):)